Editais de Licitação
2ª Via do Carnê do IPTU Online

Informações Turísticas

ATRATIVOS


Igreja Matriz Nossa Senhora Mãe dos Homens

 Sua construção teve início em 1750. O prédio, em estilo barroco, foi construído em taipa. As paredes do altar-mor são recobertas por azulejos pintados pelo artista italiano Bruno de Giusti. As pinturas retratam as principais passagens da história de Porto Feliz.

Endereço: Praça Dr. José Sacramento e Silva - Centro
Funcionamento: De segunda a sábado, das 8h às 11h e das 13h às 16h

 

Antiga Estação Sorocabana – Atual Biblioteca Municipal

 Sua construção, em estilo inglês, data de 1920. A Estrada de Ferro Sorocabana foi desativada em 1960. Restou o prédio da antiga Estação, onde atualmente está a Biblioteca Municipal. 

Endereço: Praça Coronel Eugênio Motta, 86 - Centro
Funcionamento: De segunda à sexta-feira, das 8h às 16h30

 

Casa da Cultura “Dona Narcisa S. Pires”

 A Casa da Cultura “Dona Narcisa Stettener Pires” está instalada num típico exemplo da arquitetura urbana de Porto Feliz do inicio do século XIX, construído originalmente em taipa de pilão e pau-a-pique. 

Endereço: Rua Tristão Pires, 123 - Centro
Funcionamento: De segunda à sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 17h.

 

Museu das Monções

 O Museu Histórico e Pedagógico das Monções abriga um rico e diversificado acervo com documentos, mapas e livros sobre as monções e a história da cidade. O prédio tem aproximadamente 160 anos. Em 1846, o casarão teve seu dia de glória: em 22 de março, tornou-se “Casa Real”, ao hospedar Sua Majestade o Imperador D. Pedro II. Abrigou também o então Barão de Caxias. A partir de 1965 passou a abrigar o Museu das Monções. 

Endereço: Praça Coronel Esmédio, s/nº - Centro
Obs.: Encontra-se fechado para restauro.

 

Parque das Monções

 Tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo), o Parque das Monções está localizado à margem esquerda do rio Tietê, no local exato de onde partiam, no século XVII E XVIII, as expedições monçoeiras para as regiões auríferas recém descobertas nos estados de Mato Grosso e Goiás. É um espaço construído para a celebração da memória de um glorioso capítulo do bandeirismo paulista.

Foi inaugurado em 26 de Abril de 1920 pelo então governador de São Paulo, Altino Arantes. É composto por uma grande área verde, formada ao redor do antigo Porto de Araritaguaba, pelo Monumento aos Bandeirantes, por um Paredão Salitroso, pela Gruta Nossa Senhora de Lourdes e por uma grande escadaria que dá acesso ao Parque.

Endereço: Rua dos Bandeirantes, s/n.
Funcionamento: Diariamente das 8h às 18h.

 

Paredão Salitroso

 Uma das atrações do Parque das Monções é o Paredão Salitroso - monumento natural formado por rocha salitrosa, calcário e arenito. Apresenta camadas sedimentares intrusivas. Ainda é objeto de estudo por sua origem indeterminada. Muitos especialistas afirmam que este sítio arqueológico abriga provas que a região esteve submersa há milhões de anos. Deu origem ao nome primitivo da cidade, Araritaguaba, de procedência indígena, que significa local onde as araras ou pássaros de bico curvo pousam para comer a pedra.

 

Gruta Nossa Senhora de Lourdes

 A Gruta Nossa Senhora de Lourdes está localizada no Parque das Monções. Foi construída em homenagem a Nossa Senhora de Lourdes por dois sacerdotes franceses, Alexandre Hourdeau e Vitor Maria Cavron que perceberam semelhança entre o paredão aqui existente e a gruta francesa. Foi, originalmente, escavada no grande paredão salitroso, pela utilização de cargas de dinamite e inaugurada com uma missa pelo Monsenhor Domingos Magaldi, em 15 de Agosto de 1924, durante a tradicional festa da padroeira Nossa Senhora Mãe dos Homens. A construção contou com o apoio da população porto-felicense, que contribuiu com donativos. Em 2010, a gruta, réplica fiel da existente na cidade de Lourdes, na França, foi revitalizada pela Prefeitura Municipal.

 

Monumento aos Bandeirantes

 Inaugurado em 26 de Abril de 1920, foi idealizado pelo historiador Afonso de Escragnolle Taunay, então diretor do Museu Paulista da Universidade de São Paulo e executado pelo escultor italiano Amadeu Zani. Construído em granito, na sua parte inferior é formado por um painel de alvenaria no formato de um semicírculo, que contém a reprodução em bronze de três importantes documentos iconográficos, o célebre quadro de Almeida Júnior “A Partida das Monções”, o quadro “Benção das Canoas” de Hércules Florence, e “Largada de Porto Feliz” de Adrian Taunay. Na sua parte superior é formado por uma coluna rostral em mármore rosa, que contém uma esfera armilar, que é símbolo das Grandes Navegações Portuguesas.

 

1ª Fórum e Cadeia Pública – Atual Guarda Civil Municipal

 Em 1910, foi construído no Largo da Penha um sobrado para servir de Fórum e Cadeia Pública. Todo acusado que era condenado em julgamento no andar superior (Fórum) só precisava dar alguns passos para chegar até a prisão, no térreo. Atualmente abriga a Guarda Civil Municipal.

Endereço: Praça Duque de Caxias, 22 - Centro

 

Estação das Artes

 Construída em 1919, destinou-se, durante cerca de 40 anos, ao armazenamento tanto das cargas que chegavam a Porto Feliz como das que saiam. 

Endereço: Rua Othoni Joaquim de Souza, s/nº - Centro
Funcionamento: De segunda à sexta, das 8h às 17h

 

Casa da Alfândega

 Palco dos grandes movimentos mançoeiros - onde os bandeirantes se reuniam para organizar as monções - o Largo da Penha é o marco do início do povoamento de Porto Feliz. Ainda hoje, abriga várias construções da época. Entre elas, o velho casarão construído há cerca de 297 anos por mãos escravas, tendo paredes de 96 cm de espessura. Aí funcionou a antiga Casa da Alfândega, onde eram cobrados os tributos da riqueza conquistada nas Monções. Atualmente, abriga o tradicional restaurante Belini, onde é servido o prato típico da cidade: o cearense.

Endereço: Praça Duque de Caxias, 66 - Centro.

 

Engenho Central – Usina de Açúcar

 Inaugurado em 28 de outubro de 1878, foi o primeiro Engenho Central do Estado de São Paulo e o terceiro do país. Sua construção revolucionou a produção do açúcar em toda a região e contribuiu para consolidação de um importante ciclo da economia de Porto Feliz. Funcionou durante mais de um século como uma unidade de produção da Companhia União São Paulo. Sofreu diversas transformações e foi desativado em 1991.

Endereço: Rua Cesário Motta, 247 - Centro

 

Fazenda Capoava

 Nos tempos da produção da cana da açúcar, a Fazenda Capoava funcionou como um extensão do engenho central, importante para o desenvolvimento da cidade. É uma grande vila, que possui muitos moradores e um grande número de jovens e crianças. Atualmente, a região se tornou ponto de visitação dos interessados no turismo rural.